quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Menina do Vento


 

Menina do vento
Sofre desalento.
Desaprende a chorar,
Esquece como sorrir.
De rostinho tristonho,
Sem brilho,sem brincos,
Sem pinturas;
Menina do Vento,
Flor assoprada,
Despetalada
Por mãos assassinas.

(Dora Duarte)

 

Um comentário:

  1. Este é o retrato vivo da exploração infantil brasileira. Abraços.

    ResponderExcluir