segunda-feira, 12 de abril de 2021

Poema de Jani Semicek - A SAUDADE BATE À PORTA

 

A SAUDADE BATE À PORTA

Dei de cara com o passado...

Não sabia como reagir

Não conseguia sequer sorrir.

 

Dei de cara com o passado...

E nem sei se foi bom ou não

Fiquei tão aparvalhada

Que não consegui ouvir meu coração.

 

Bateu mais forte ou não?

 

Fui de encontro ao passado.

Isso mesmo: DE ENCONTRO

Esbarrei nele e acho que, mais uma vez,

Saí alquebrada.

 

Dei de cara com o passado

Como se minha alma viajasse no túnel do tempo...

 

Dei de cara com o passado e pasmem...

Parece que retornou todo aquele velho sentimento.

 

Dei de cara com o passado...

Não adianta querer me enganar

Não adianta querer fingir

Não posso deste amor fugir.


Poema de Jani Semicek

Em 11/04/2021